1/2
prostata  INPROS Nov.AzulCamp-SITE.jpg

Epidemiology and Prevention of Prostate Cancer

# Resumo: 
Mundialmente, o câncer de próstata (CaP) representa o segundo tumor sólido mais comum em homens.

 Objetivo: Avaliar a distribuição geográfica do CaP, diferenças epidemiológicas e os fatores de risco mais relevantes para a doença.

 # Aquisição de evidências:

A incidência, mortalidade e prevalência estimadas de CaP para o ano de 2020 em 185 países foram derivadas do banco de dados IARC GLOBOCAN. Uma revisão de artigos em inglês publicados entre 2010 e 2020 foi conduzida usando MEDLINE, EMBASE e Scopus para identificar fatores de risco para CaP.

# Síntese de evidências: 
No ano de 2020, havia mais de 1.414.000 novos casos estimados de Ca de próstata em todo o mundo, com uma incidência de taxa padronizada por idade de 31 por 100.000 (risco cumulativo ao longo da vida: 3,9%). O norte da Europa tem a maior Incidência em todas as idades, enquanto a menor Incidência foi no Centro-Sul da Ásia. 
No ano de 2020, houve mais de 375.000 mortes estimadas em todo o mundo, e a mortalidade geral foi de 7,7 por 100.000, com a Incidência mais alta no Caribe e a mais baixa no Centro-Sul da Ásia; 
História familiar, síndromes hereditárias e raça são os fatores de risco mais fortes para CaP.  A síndrome metabólica foi associada ao risco de desenvolver CaP, doença de alto grau e patologia adversa. Diabetes e exposição aos raios ultravioleta mostraram-se inversamente associados à incidência de CaP.  O tabagismo e a obesidade podem aumentar a mortalidade específica do CaP, enquanto a atividade física regular pode reduzir a progressão da doença.  Embora os inibidores da 5-alfa redutase sejam conhecidos por estarem associados a uma incidência reduzida de CaP, os estudos disponíveis não mostraram um efeito na mortalidade geral. 

# Conclusões
A epidemiologia do CaP varia profundamente em todo o mundo, com o Norte da Europa e o Caribe tendo a maior incidência e mortalidade relatadas, respectivamente, e o Centro-Sul da Ásia tendo a menor carga epidemiológica de CaP.  História familiar, síndromes hereditárias e raça são fatores de risco bem estabelecidos para CaP.  Fatores de risco modificáveis, como tabagismo e obesidade, bem como síndrome metabólica, podem impactar o risco de desenvolver CaP e eventualmente sucumbir à própria doença.